Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Fila Única terá novos critérios para seleção de candidatos às vagas

Compartilhar:
17 de set de 2019 Educação
Imagem Fila Única terá novos critérios para seleção de candidatos às vagas
Fila Única terá novos critérios para seleção de candidatos às vagas

Para atender melhor ao público que aguarda vaga nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e escolas municipais, o Programa Fila Única, da Secretaria Municipal de Educação, passou por adequações após uma série de reuniões com a rede de proteção e a audiência pública realizada em julho, no Centro Cultural Vera Schubert.

As propostas de mudança ao programa foram avaliadas pela Câmara Municipal e, com o aval dos vereadores, incorporadas à Lei Municipal nº 4.390/2019, aprovada em 02/09 e publicada em 10/09 no diário oficial do município. Com a legislação, os novos cadastros serão válidos somente mediante o novo formato e os antigos terão validade por mais seis meses, nos critérios anteriores.

Como o sistema atual não atende aos novos requisitos, a Secretaria de Educação solicitou que a empresa responsável pelo serviço – a Trend Soft – o tirasse do ar. A Prefeitura tem 30 dias de prazo para regulamentar a lei, iniciando a partir de então o recebimento de novos cadastros.

A coordenadora técnica e pedagógica de Documentação Escolar, Viviane da Silva Lopes, explica que algumas das alterações no programa foram a indicação dos pais pelas unidades educacionais em que possuem interesse e a inclusão de critérios de prioridade para a classificação dos candidatos.

Conforme a lei, a ordem dos critérios de seleção serão as seguintes: 1) crianças cujos pais ou responsáveis legais trabalhem; 2) Crianças atendidas por programas sociais; 3) Crianças cuja família tenha menor renda; e 4) Crianças cuja inscrição no programa tenha antecedido a dos demais (ordem cronológica).

“As inscrições efetivadas antes da entrada em vigor da nova lei permanecerão válidas e concorrendo de acordo com a legislação anterior, pelo prazo de seis meses contados da publicação da nova lei. Após esse prazo, caso o candidato não tenha sido convocado a assumir vaga, o cadastro perderá a validade e a criança deverá ser novamente cadastrada por iniciativa do pai ou responsável”, explica Viviane.

A falta de vagas gera fila de espera no sistema, devido ao crescimento populacional e à migração da rede privada para os CMEIs do município, além do modelo com que foi implantada a municipalização da educação infantil. A secretária Mauriza Lima defendeu a adoção de critérios após avaliar os números do primeiro ano do Fila Única. “Na primeira chamada a Secretaria de Educação convocou 1.169 cadastradas, dos quais apenas 831 aceitaram as vagas. Outros 339 abdicaram das vagas e 318 simplesmente não compareceram para retirar a guia de encaminhamento paras as vagas”, lembrou.

“Já estamos na 17ª chamada, temos fila de espera e ainda há vagas não preenchidas no maternal I (sede e distrito), maternal II e 16 vagas no Jardim. Este é um dos motivos para as adequações”, completou Mauriza. Mais informações podem ser solicitadas à Secretaria Municipal de Educação, que atende no Paço Municipal das 8h às 11h30 e das 13h30 às 17h30.