Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Teste rápido para coronavírus deve ser feito com indicação e orientação médica

Compartilhar:
23 de mai de 2020 Saúde
Imagem Teste rápido para coronavírus deve ser feito com indicação e orientação médica
Teste rápido para coronavírus deve ser feito com indicação e orientação médica

A Secretaria Municipal de Saúde orienta sobre a realização de testes rápidos para detecção de contaminação por coronavírus. Os resultados de todos os testes realizados por conta própria da população na rede privada de laboratórios, sendo positivos ou negativos, devem obrigatoriamente ser informados ao Centro de Operações de Enfrentamento à Covid-19 (COE), para controle do quadro da pandemia.

De acordo com nota técnica do Ministério da Saúde, a recomendação é que os testes sejam realizados em pessoas que apresentem ou tenham tido os sintomas da Covid-19 há, pelo menos, oito dias. Os testes devem ser utilizados quando houver sintomatologia compatível ou houver necessidade de confirmação da infecção.

“Os testes rápidos têm relevante utilização no mapeamento do status imunológico de uma população que já teve o vírus ou foi exposta a ele. Esse mapeamento contribui de forma positiva para a definição ou relaxamento de medidas restritivas e tem significativa relevância para o retorno de determinadas atividades, como o funcionamento do comércio, setor de serviços e cultos religiosos, por exemplo”, explicou a secretária municipal de Saúde, Cecília Cividini.

Segundo a nota técnica, os testes rápidos registrados para a Covid-19 são de uso profissional e os seus resultados devem ser interpretados por um profissional de saúde habilitado e capacitado. Podem ser realizados em domicílio, desde que executados por profissional vinculado a um laboratório clínico, posto de coleta ou serviço de saúde pública ambulatorial ou hospitalar. “Porém, esses testes não devem ser feitos por leigos, segundo o Ministério da Saúde”, acrescentou Cecília.

Mas quantos dias após o início dos sintomas é recomendado fazer um teste rápido? De acordo com o Ministério da Saúde, a produção de anticorpos aumenta a cada dia a partir do início da infecção, porém é preciso uma quantidade mínima de anticorpos que o teste consiga detectar.

Entre o início dos sintomas e a detecção dos anticorpos em exames existe a janela imunológica e o prazo indicado para exames é a partir de oito dias após o início dos sintomas. “Testes rápidos antes desse período podem levar a resultados negativos mesmo em pessoas que possuem o vírus, o que chamamos de ‘falso negativo’. Portanto, é importante consultar um médico antes do teste”, orientou a secretária de Saúde.

É importante lembrar que o teste rápido não detecta especificamente o novo coronavírus (Sars-CoV-2), mas os anticorpos produzidos pelo organismo depois de a infecção ter ocorrido.

De acordo com a Anvisa, os testes rápidos são de fácil execução e não necessitam de outros equipamentos de apoio (como os usados em laboratórios), e conseguem dar resultados entre 10 e 30 minutos. Os testes rápidos para anticorpos se diferenciam entre si quanto às limitações do produto, ao limite de detecção, ao desempenho esperado e ao tempo de leitura. “Portanto, vale lembrar que a execução e a interpretação dos resultados devem ser feitas por profissional de saúde, seguindo as instruções de uso de cada produto”, completou Cecília Cividini.

Visualizar imagens Flickr