Notícia

Lixo que Vale funciona normalmente apesar das restrições do coronavírus

Compartilhar:
18 de jun de 2020 Agricultura e Meio Ambiente
Imagem Lixo que Vale funciona normalmente apesar das restrições do coronavírus
Lixo que Vale funciona normalmente apesar das restrições do coronavírus

Apesar das restrições impostas pelo combate à pandemia de Covid-19, a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente da Prefeitura de Umuarama tem mantido o Projeto Lixo que Vale em funcionamento, com todas as medidas de segurança para evitar a transmissão do vírus, tanto a pesagem dos recicláveis como a troca da moeda verde por alimentos no Sacolão do Produtor.

“Entendemos que a situação é difícil, mas o projeto ajuda muito a população em vulnerabilidade alimentar nos bairros participantes. É necessário que a população também se conscientize e não acumule moedas, pois para o projeto rodar adequadamente é necessário que ocorram as trocas, até mesmo para que conseguirmos dimensionar a interação da população com o projeto”, explicou o diretor de Agricultura e Pecuária, Vinícius de Oliveira Chimenez.

Para garantir a própria segurança e também das famílias beneficiárias, moradores dos bairros Jabuticabeiras, Sete Alqueires, Alto da Glória, Industrial, Jardim Viveiros e Arco-Íris, todo o pessoal do Sacolão do Produtor e a equipe responsável pela pesagem tem seguindo todas as normas impostas pelos decretos municipais para o combate ao coronavírus. “É importante que as famílias continuem trocando os recicláveis e retirando os alimentos, para o programa girar”, reforçou.

No ano passado o município investiu R$ 920 mil no Sacolão do Produtor, que atende o Lixo que Vale, e os produtores venderam R$ 1,6 milhão em produtos para a merenda escolar e outros programas do Estado e mais R$ 640 mil para o município. “Neste ano ainda não é possível medir os impactos da pandemia no setor, mas devemos lembrar que o Lixo que Vale é uma ferramenta importante para as famílias em situação de vulnerabilidade. A situação tem se agravado com as restrições econômicas enfrentadas no momento”, pontuou Vinícius Chimenez.

O prefeito Celso Pozzobom destaca a parceria e interação entre os programas. “Com o Sacolão oferecemos produtos frescos, com qualidade e variedade e atendemos o Programa Lixo que Vale fazendo a troca da moeda verde e assegurando alimentação para mais de 3 mil pessoas das cerca de 500 famílias que trocam recicláveis por comida. Sem gastar dinheiro, elas levam para casa frutas, verduras, legumes, produtos lácteos, pães e outros alimentos”, destacou.

Visualizar imagens Flickr