Notícia

Prefeitura realiza destoca, dentro do projeto de revitalização dos canteiros

Compartilhar:
29 de abr de 2020 Agricultura e Meio Ambiente
Imagem Prefeitura realiza destoca, dentro do projeto de revitalização dos canteiros
Prefeitura realiza destoca, dentro do projeto de revitalização dos canteiros

O projeto de revitalização de canteiros nas principais avenidas de Umuarama teve mais uma etapa iniciada nesta semana. A Prefeitura contratou uma empresa de Maringá, mediante licitação, para realizar o destocamento de raízes de árvores que foram suprimidas dos canteiros, com sistema de perfuração e equipamento hidráulico mecânico. O trabalho é coordenado pela Divisão de Meio Ambiente do município.

A revitalização implica na remoção de algumas árvores e arbustos que estejam com a saúde comprometida, fora do alinhamento ou impedindo a visão dos motoristas. Parte dessa vegetação foi plantada por iniciativa de moradores das imediações sem qualquer critério de distanciamento ou escolha de espécie adequada à arborização urbana.

“A empresa está desbastando tocos de árvores que já foram cortadas em áreas públicas, logradouros e canteiros. A primeira ordem de serviço definiu remoções de 30 tocos no entorno do Ginásio de Esportes Professor Amário Vieira da Costa e em trechos das avenidas Tiradentes, Presidente Castelo Branco e Governador Parigot de Souza”, explicou o diretor de Meio Ambiente, Matheus Michelan Batista.

Não haverá remoção de tocos em calçadas. “Neste caso a responsabilidade é do proprietário do imóvel, conforme a lei municipal 1741/1993”, informou. O diretor lembra ainda que o corte só pode ser feito por equipe da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, após a emissão de laudo técnico que justifique a remoção.

Após a destoca, a Prefeitura fará o plantio de mudas adequadas a cada local, levando-se em conta o alinhamento, o distanciamento e a seleção das espécies, bem como o manejo para garantir o desenvolvimento da planta. O serviço foi contratado por R$ 204,5 mil, para a remoção de 500 tocos ao longo do contrato.

Muitas árvores existentes nos canteiros apresentam troncos ocados, raízes cortadas de forma irregular – comprometendo a sustentação –, infestações de cupins e apodrecimento, colocando em risco a segurança da população. “Outras favorecem a erosão nos canteiros ou ainda bloqueiam a iluminação pública”, lembrou o diretor.

MATO E SUJEIRA

Moradores também costumam plantar flores, arbustos, árvores frutíferas e até pés de café nos canteiros. “Quando a ornamentação é feita com critério o canteiro fica mais bonito e agradável”, apontou Matheus. Porém, em muitos locais esse “cultivo” cria uma moita de vegetação que causa sujeira e prejudica a visibilidade dos motoristas. É nesses locais que o projeto de revitalização terá mais efeito.

Nos locais atendidos pelo projeto, o solo será recomposto com plantio de grama, para firmar a terra e evitar erosão, e o plantio de espécies adequadas à arborização urbana. “Para cada árvore removida várias mudas serão plantadas para garantir a reposição. A finalidade é manter a cobertura verde de Umuarama, essencial para amenizar a temperatura, quebrar correntes de ventos, fornecer sombra e deixar o ar mais puro e agradável”, completou o diretor.

Visualizar imagens Flickr