Notícia

Prefeitura investirá R$ 30 mil em tecnologia para incrementar bons resultados do PIA

Compartilhar:
8 de fev de 2010 Diversos
Imagem Prefeitura investirá R$ 30 mil em tecnologia para incrementar bons resultados do PIA
Prefeitura investirá R$ 30 mil em tecnologia para incrementar bons resultados do PIA

O objetivo do Programa de Inseminação Artificial (PIA) é promover a melhoria da produtividade do rebanho leiteiro, bem como melhoramento genético e sanitário. Para incrementar os resultados, a Prefeitura de Umuarama, através da Secretaria de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo, investirá R$ 30 mil na aquisição de sete botijões, sete aplicadores, 1560 doses de sêmen (Gir, Pardo Suiço, Jersey e Girolando 5/8) e 2500 litros de nitrogênio.
Não é de hoje que a tecnologia desempenha o papel de importante aliada do programa, sendo responsável por resultados expressivos. No ano passado, um grupo de 33 produtores rurais atendidos recebeu ordenhadeiras novas. O lote foi adquirido através de recursos oriundos de emenda parlamentar federal (cerca de R$ 100 mil), com contrapartida municipal de R$ 20 mil.
Segundo o chefe da Divisão de Vigilância Sanitária Animal, Pedro Thiago Fenato, além de melhorar a qualidade do leite, os equipamentos motivam novos investimentos. É o caso do produtor Avelino Valério, residente na Estrada Dias, que com R$ 8 mil construiu uma nova sala de ordenha. Ele economizou adquirindo pré-moldados de segunda mão e empregou telhas de amianto na cobertura. "É preciso melhorar sempre as condições de higiene e pensar no conforto dos animais", avalia. "A manutenção também é simplificada", diz.
Investimentos de pequeno porte podem representar bons ganhos. Na propriedade de Claudemir Borges (saída para Xambrê), o emprego da ordenhadeira elevou a produção em aproximadamente 10%. Outros aspectos precisam ser levados em conta. O equipamento coíbe o estresse dos animais e permite que o responsável pela ordenha não se canse tanto.
Também no ano passado, a secretaria investiu R$ 9,8 mil (recursos próprios), na aquisição de uma motocegadeira para corte de pastagens. O equipamento facilita a tarefa de produzir o feno. O primeiro produtor beneficiado pelo sistema de revezamento é Avelino Valério. "O ganho de tempo é enorme. Consigo em seis horas o que antes levava quase cinco dias", explica.

Metas

No PIA, o aumento da renda dos produtores está atrelado à diminuição dos custos. A realização de exames para identificação de doenças como brucelose e tuberculose é um dos quesitos para aderir ao programa. A iniciativa subsidiada pela Prefeitura beneficia aproximadamente 200 pequenas propriedades.
O município realizou 2043 inseminações no ano passado. A meta é superar 2.500 em 2010, estipulando um recorde. Através da aquisição de novos botijões, a expectativa é elevar gradualmente o número de atendimentos, inserindo inclusive os produtores que residem em pontos afastados do município. "Poderemos deixar os botijões em pontos estratégicos, ampliando o atendimento e chegando a um número cada vez maior de produtores", avalia Fenato.
Para que o produtor esteja apto a desempenhar as funções de inseminador, uma excelente alternativa é o curso de bovinocultura de leite, ministrado gratuitamente pelo Senar. Os interessados devem entrar em contato com a Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Turismo (primeiro andar do prédio da Prefeitura) ou procurar o Sindicato Rural Patronal, localizado na avenida Brasil (tratar com Sueli Antunes).
Nos Estados Unidos, o índice de inseminação artificial na bovinocultura atinge o patamar de 99% do rebanho. No Brasil, chega a 5%. A razão pode estar justamente na escassez da mão-de-obra qualificada. Diante dessa carência de profissionais capacitados, cada vez mais produtores buscam o aprendizado através do curso do Senar.