Notícia

Umuarama terá mais recursos para o Compra Direta

Compartilhar:
10 de nov de 2011 Diversos
Imagem Umuarama terá mais recursos para o Compra Direta
Umuarama terá mais recursos para o Compra Direta

Umuarama foi um dos três municípios do Paraná selecionados pelo Ministério de Desenvolvimento Social (MDS) para receber mais recursos para o programa Compra Direta que beneficia a agricultura familiar e a rede de assistência social. Com isso, será possível aumentar o número de fornecedores do programa, aumentando a renda dos produtores e garantindo o fornecimento de maior variedade de produtos que são destinados ao atendimento de entidades filantrópicas e instituições que se dedicam ao atendimento de famílias carentes.
O secretário da Agricultura, Meio Ambiente e Turismo, engenheiro agrônomo Antonio Carlos Fávaro, esteve em Brasília representando o prefeito Moacir Silva em reunião com a Secretaria Nacional de Segurança Alimentar. No Brasil são 170 os municípios que recebem recursos do MDS para o programa Compra Direta. Desses, 45 foram selecionados para ter os convênios aditivados por cumprirem com correção a execução dessa parceria estabelecida entre a União e o município.
O programa Compra Direta (o produtor rural vende diretamente para as Prefeituras) foi implantado em Umuarama em dezembro de 2009. Estabelecia que nos próximos três anos, ou seja, até detembro de 2012, seriam investidos R$ 1.353.430,00 na compra de produtos produzidos pelos agricultores familiares e pelas agroindústrias. A Secretaria da Agricultura da Prefeitura selecionou 136 produtores como os fornecedores do programa, garantindo a cada um deles uma renda de 375 reais por mês. "Isso contribui bastante para melhorar a renda da família que, é claro, tem mais atividades na propriedade. Esse é um dinheiro garantido", afirma Fávaro.
Como a seleção feita pelo Ministério do Desenvolvimento Social premiou Umuarama pelo sucesso que o programa vem alcançando, o município passará a dispor, a partir de dezembro próximo, até setembro de 2012, de mais 620 mil reais. Com isso, serão incluídos como fornecedores mais 68 produtores rurais. "Passaremos a ter 204 propriedades rurais produzindo para esse programa, tendo uma renda fixa", explica o secretário da Agricultura.
Grande parte desses produtores que participam do programa Compra Direta do governo federal, também fornecem alimentos para a merenda escolar. Aí entra a atuação da Cooperativa dos Produtores Rurais de Umuarama (Cooperu) que faz a intermediação das vendas. Nesse programa, coordenado pelo município e utilizando recursos federais destinados à educação, cada produtor que integra a agricultura familiar pode receber até 9.000,00 reais por ano. Somando o que ele fornece aos dois programas - Venda Direta e Merenda Escolar -, cada propriedade pode garantir uma renda mensal de até R$ 1.225,00.
Atualmente, a Prefeitura compra em média, 40 e 45 toneladas de alimentos por mês. Esses números irão aumentar com a vigência do aditivo. Variedades de verdura, legumes, tubérculos, pães, bolachas, leite queijo e outros produtos. Tudo é destinado ao Banco de Alimentos que se responsabiliza pela seleção e distribuição dos produtos destinados a alimentar milhares de pessoas. O Banco de Alimentos vai além em sua atuação, não se atendo apenas à seleção dos produtos quem recebe. Com profissionais experientes, orientados por nutricionistas, orienta as entidades que fazem parte do programa a fazer a manipulação correta dos alimentos, realiza cursos com a finalidade de garantir melhor aproveitamento dos produtos fornecidos.
Na outra ponta do programa, a Prefeitura fornece técnicos para dar assistência técnica aos produtores rurais para melhorar a produção e a produtividade e garantir produtos com melhor qualidade.
O prefeito Moacir Silva se diz satisfeito com o desempenho do programa. "Uma das metas da nossa administração é promover a diversificação da produção rural, principalmente em se tratando da agricultura familiar que abrange as pequenas propriedades e esses programas estão motivando a concretização dessa proposta", diz ele.