Notícia

Trabalho redireciona leito do Córrego do Veado para curso natural

Compartilhar:
30 de jan de 2020 Obras, Planejamento Urbano e Projetos Técnicos
Imagem Trabalho redireciona leito do Córrego do Veado para curso natural
Trabalho redireciona leito do Córrego do Veado para curso natural

O leito do Córrego do Veado, na Estrada Timbó, está sendo realinhado para retornar ao curso natural. A adequação faz parte da implantação da nova ponte de concreto, concluída no final do ano passado, e o objetivo é dar mais vazão ao ribeirão para reduzir o assoreamento, agravado nos últimos anos em períodos de chuva forte.

O secretário de Obras, Planejamento Urbano e Projetos Técnicos, Isamu Oshima, explica que o córrego recebe grande volume de água captada em vários bairros da cidade, e com isso muita areia e resíduos sólidos. “É tanta água que o curso do rio muda constantemente. A ponte antiga não dava conta do volume e o rio chegava a passar por cima da estrada. Com a ponte nova, mais próxima do curso original, esperamos diminuir esse problema”, justificou.

O trabalho, iniciado na última quarta-feira, 29, está sendo executado com escavadeira hidráulica e o andamento depende das condições climáticas. A ponte da Estrada Timbó, que fica entre as estradas Moema e a Pavão, é a primeira de um conjunto de seis pontes que a Prefeitura está construindo na zona rural, todas em concreto e com vigas padrão rodoviário.

São obras que vão melhorar as condições de tráfego para os moradores da zona rural, facilitando o escoamento da produção e o acesso aos serviços na cidade. “O investimento é de R$ 2,6 milhões com recursos de convênio celebrado entre o município e o Ministério da Integração Nacional”, lembrou o prefeito Celso Pozzobom. O leito da estrada foi levantado e com a correção do curso do rio, a expectativa é que não haja mais alagamentos.

A obra visa assegurar mobilidade com agilidade e segurança, garantindo boas condições de trânsito mesmo nos períodos chuvosos. “O morador da zona rural precisa ter acesso às rodovias e ao centro urbano, pois depende de deslocamento para produzir e comercializar a sua produção, além de adquirir produtos para sua família e serviços essenciais, como saúde e educação”, acrescentou o prefeito.

Essa ponte liga as estradas Timbó, Moema, Pavão e Dias às rodovias PR-580, PR-489 e também ao centro da cidade por meio da Avenida Presidente Castelo Branco. As outras pontes, cuja metragem varia de 65,50 m² a até 90,7 m², serão construídas na Estrada Itajé, córrego Cedro; Estrada Baitira, córrego Garça; Estrada Paulista, córrego Água do Jumento; Estrada Divisora, córrego Água Santa Rosa; e Estrada Cearense, ribeirão Tiradentes.

Nos últimos três anos, a Prefeitura construiu pontes na Estrada Esperança e na Estrada Desengano (esta em parceria com a Usina Santa Terezinha), além de reformar pontes na Estrada Amarela, na Iarama e a antiga ponte de madeira da Estrada Timbó, além de três pontes urbanas (Jardim Petrópolis, Parque Laranjeiras e Jardim Espanha) e uma quarta em construção atualmente no Parque Dom Bosco.

Visualizar imagens Flickr