Notícia

Ação conjunta contra a dengue encontra muitos resíduos acumulados

Compartilhar:
18 de dez de 2019 Saúde
Imagem Ação conjunta contra a dengue encontra muitos resíduos acumulados
Ação conjunta contra a dengue encontra muitos resíduos acumulados

Uma ação conjunta entre agentes da Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente e Instituto Ambiental do Paraná (IAP) realizou vistorias em imóveis de Umuarama, atendendo recomendação do governo do Estado para intensificar o combate à dengue. Foram vistoriadas construções irregulares em área de preservação permanente, nos fundos do Jardim Iguaçu, na manhã desta quarta-feira, 18.

Na vistoria, a equipe encontrou uma residência em condições precárias onde a família acumula resíduos recicláveis para comercialização, em meio a lixo e vários animais, praticamente às margens do Córrego Mimosa. “As equipes acompanharam a rotina dos agentes de endemias, que realizam esse trabalho diariamente. Vemos a importância de levar informação à população e verificar se as medidas preventivas são adotadas, atuando em casos como este, onde o descuido com o meio ambiente e com o mosquito da dengue ficou evidente”, disse o diretor de Meio Ambiente do município, Matheus Michela Batista.

A casa visitada tinha seis carros velhos abandonados no quintal, vários focos de dengue e uma família vivendo em situação precária, com duas crianças (6 e 13 anos), muito lixo dentro de casa, despejo de resíduos sólidos no curso hídrico (córrego Mimosa), vários animais convivendo com os moradores e a erosão chegando até a casa.

“Ficou acordado entre a Vigilância Ambiental, Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente e IAP solicitar a visita do Ministério Público ao local, para propor uma ação de intervenção e para que o Judiciário determine as soluções cabíveis ao caso”, acrescentou o coordenador da Vigilância Ambiental, Carlos Roberto da Silva.

A família também será encaminhada às instâncias de assistência social e à Diretoria de Habitação. “A intenção não é tirar o sustento que eles obtém através da reciclagem, mas regular a atividade para inimizar o impacto sobre o meio ambiente, eliminar os focos de dengue e melhorar as condições de saúde da família, que vive em Área de Preservação Permanente (APP). Será necessário limpar o terreno, recuperar e reflorestar o barranco e reflorestar e encontrar um local mais seguro e adequado para eles viverem”, completou Matheus Batista.

A ação resultou a eliminação de seis focos de reprodução do mosquito. Todos os criadouros foram eliminados, bem como diversos recipientes com água acumulada. A família foi orientada sobre os cuidados necessários para evitar a dengue.

O trabalho continuou no período da tarde, com uma teleconferência sobre dengue para diversos órgãos – agentes de endemias, funcionários da 12ª Regional de Saúde, do Núcleo Regional de Educação e Polícia Militar, nas dependências do Detran. Nesta quinta-feira, às 8h, haverá uma “Paradinha” contra a dengue em semáforo da região central, em parceria do município com a 12ª Regional de Saúde.

 

Para baixar vídeo deste material, clique aqui

Visualizar imagens Flickr