Notícias | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Alunos de cursos técnicos conhecem o funcionamento do aterro sanitário

Compartilhar:
10 de nov de 2021 Agricultura e Meio Ambiente
Imagem Alunos de cursos técnicos conhecem o funcionamento do aterro sanitário
Alunos de cursos técnicos conhecem o funcionamento do aterro sanitário

Uma turma de alunos dos cursos de Técnico em Enfermagem e Cuidador de Idosos do Colégio Estadual Hilda Kamal conheceu o aterro sanitário municipal na manhã desta quarta-feira, 10, sob a condução da responsável técnica, engenheira ambiental Rafaela Moreira. Foi uma aula prática de educação ambiental para as turmas das professoras Márcia Freitas, Dalva Santos e Marta Serafim, das disciplinas de Vigilância Sanitária, Saúde Coletiva e Processos de Saúde e Doença.

Os alunos conheceram as células de deposição de resíduos que constituem o aterro – a que atualmente recebe resíduo doméstico, a célula já encerrada que está em fase de recomposição vegetal, lagoas de tratamento do chorume, a usina de processamento de resíduos da construção civil, a compostagem dos resíduos de poda e corte de árvore e também a cooperativa de reciclagem.

O aterro sanitário de Umuarama é considerado modelo, por sua gestão e cuidados ambientais, e constantemente recebe visitas. “Explicamos o tratamento que os resíduos recebem, gases que resultam da decomposição, tratamento do chorume e o manejo da célula para estender a sua vida útil. A aula prática também serve para conscientizar os estudantes sobre a importância da separação e destinação correta dos resíduos”, explicou Rafaela.

Ao final da visita, o grupo conhece o trabalho da Cooperativa dos Trabalhadores e Prestadores de Serviço na Reciclagem de Resíduos Sólidos de Umuarama (Cooperuma), que processa os materiais recicláveis recolhidos pela coleta seletiva em todo o município e encaminha para a indústria da reciclagem.

Além de contribuir para a preservação do meio ambiente e aliviar a ‘pressão’ sobre o aterro, a coleta seletiva auxilia no sustento de dezenas de famílias. Apenas na cooperativa, cerca de 30 famílias tiram seu sustento dos materiais recolhidos e processados no barracão da entidade, ao lado do aterro sanitário.

Todo o mês, cerca de 100 toneladas de papelão, plástico de diversos tipos, metais variados e vidro, entre outros resíduos, são despachados pela cooperativa para indústrias que reaproveitam esses materiais e garantem uma renda para cada cooperado. “E essa é apenas uma parte do grande volume de resíduos produzidos pela população de Umuarama, já que em muitas casas e empresas a separação dos recicláveis não é uma prática usual”, completou Rafaela.

Visualizar imagens Flickr

Vídeos relacionados

Veja mais