Servidor | Prefeitura Municipal de Umuarama

Notícia

Notícia

Tubulação do poliesportivo está sendo recuperada

Compartilhar:
18 de set de 2017 Infraestrutura
Imagem Tubulação do poliesportivo está sendo recuperada
Tubulação do poliesportivo está sendo recuperada

 Após a notificação emitida pela Prefeitura de Umuarama, a empresa que construiu as galerias do antigo Complexo Poliesportivo e a tubulação sob a Avenida Parigot de Souza – também atingida pela erosão, mas já recuperada – iniciou os reparos na manhã desta segunda-feira, 18. “Mais uma vez a empreiteira atendeu nosso chamado e está fazendo reparos na tubulação, que já dava sinais de rompimento. Esperamos que desta vez seja um serviço definitivo. Mesmo assim, continuaremos monitorando este sistema de drenagem pluvial de forma constante”, disse o prefeito Celso Pozzobom.

A possibilidade de novos focos de erosão no antigo complexo, que já consumiu mais de R$ 17 milhões em investimento com recursos públicos, levou o prefeito a notificar a empresa. “Eles sempre atendem nossos chamados para vistorias e reparos na tubulação, porém precisamos de uma solução. Foi investido muito recurso naquela obra e também na recuperação da Parigot de Souza. Não podemos correr o risco de novos prejuízos por conta da manutenção. Desde o início do ano temos notado sinais de focos erosivos”, afirmou Pozzobom, na última semana.

Nesta segunda-feira, trabalhadores contratados pela empreiteira entraram na tubulação para identificar os pontos que receberão reparos. O secretário municipal de Obras, Planejamento Urbano e Projetos Técnicos, Isamu Oshima, explicou que as junções de tubos que estão rompidas serão reparadas com injeção de concreto. “O pessoal vai isolar as rachaduras por dentro da tubulação e injetar concreto na parte externa, criando uma espécie de 'bolsa' que vai fixar novamente os tubos e evitar a perda de terra”, disse.

De acordo com o secretário, o serviço deve durar cerca de três a quatro dias. “Depois de finalizado o trabalho, faremos novas vistorias e manteremos monitoramento constante nessas galerias para não sermos surpreendidos no futuro com problemas mais sérios. Essa é uma determinação do prefeito Celso Pozzobom para que uma obra que recebeu um investimento desse porte não seja perdida por falta de manutenção e cuidado”, completou.

Em parecer técnico, a equipe de engenharia da Prefeitura apontou problemas técnicos como o afundamento do solo e processo erosivo no trecho anterior ao término do canal. Foram notadas trincas em vários tubos e descolamento de argamassa e rejuntamento, causando o rompimento de juntas e o carreamento de terra para dentro da tubulação, aflorando pontos de erosão na superfície. “Por sorte não tivemos chuvas fortes nas últimas semanas, se não o problema já poderia ter ganho outra dimensão”, acrescentou Pozzobom.

O prefeito lembra que a obra encontra-se dentro do período de 5 anos de manutenção garantidos contratualmente por parte da construtora.

 

Galeria de Imagens